fim de fim-de-semana

O fim-de-semana está a chegar ao fim e com ele vem aquela sensação de que podíamos ter feito mais do que fizemos, de que podíamos ter aproveitado melhor o tempo, saído e conhecido coisas novas e diferentes. Mas não. Com cansaço de sobra, a meteorologia do contra e uma cidade que também não entusiasma por aí além [qualquer dia falo-vos sobre isto], a opção para hoje foi mesmo ficar por casa.

Já ontem não foi tanto assim. Antes de sair para almoçar em família, ainda conseguimos esplanadar um pouco ao sol, tomar o cafézinho matinal, pôr a leitura em dia e apreciar o verde da relva que se estende mesmo à frente de nossa casa. Há que apreciar as pequenas coisas da vida, não é? [apreciar as pequenas coisas da vida: um exercício a que me obrigo recorrentemente para contrariar uma certa mania de nunca estar satisfeita)]

Bom, mas o momento alto do dia foi mesmo às 3 e meio da tarde quando… tcha-ra-ra-ram… nos estreamos nas papas! Que alegria! E foi uma estreia no plural! Para a C., que coitadinha só deitava a língua de fora a tentar perceber o raio se passava ali; e para nós, pais, que estivemos uma boa hora aos papéis a tentar enviar a colher na boca de uma bebé que ainda não faz a menor ideia do que é isto, afinal, comer. Hoje ao jantar vamos tentar novamente. Estou ansiosa para ver a reação.

Dou por mim a concluir que, afinal, hoje até conhecemos uma coisa nova e diferente. Aliás, uma das maravilhas da maternidade é mesmo esta: todos os dias há uma coisa nova e diferente. Que privilégio.

eu, a bimba e a lola

uma pequena coisa boa da vida: morar em frente a este verde
a estreia nas papas


domingo

domingo

os derradeiros 2 kilos

os derradeiros 2 kilos

Newer post

Post a comment