em modo fast forward

Foi mais ou menos assim que se passaram as últimas semanas: depressa, muito depressa. Andei a correr, procurando agarrar todas as oportunidades, aproveitar as sortes que me têm batido à porta e a bater à porta dos amigos também. Tracei um plano, estabeleci um prazo e convenci-me a mim mesma que pode ser possível. Sim, porque não?

Com a adrelina ao máximo, vieram os pensamentos rápidos, as ideias em catadupa e… muito pouco sono [é o efeito secundário: pura e simplesmente não durmo]. Culpa, alguma, por ter arrastado a minha filha comigo nestas andanças ou, quando não foi mesmo possível, a ter deixado com a empregada. Stress também, que me fez perder a paciência mais rapidamente do que eu gostaria.

Mas agora tudo acalmou um pouco. A primeira fase do projeto está a ficar pronta, as coisas estão a ganhar forma e eu sinto-me bem, motivada, feliz. Sei agora que era exatamente isto que me faltava: emoção. É preciso carregar as ideias de emoção para que estas se concretizem. Quanto mais emoção, mais força têm para voar.

8 horas abençoadas

8 horas abençoadas

making of

making of

Newer post

Post a comment