três irmãos

[diz que ontem foi o dia dos irmãos, portanto hoje falo dos meus]

Esposende, verão de… 87 talvez… por aí.

Somos três: Ana, Maria e Afonso. Nascemos exactamente por esta ordem, entre 1978 e 1985. Somos amigos, unidos e presentes, mesmo vivendo longos períodos separados. Como no ano de 2001.

Tinha 23, terminado a faculdade e o passo seguinte não foi procurar emprego, foi sair: sair do país por um ano para ter uma experiência internacional. Foi um ano inteirinho sem ver outras caras familiares além das minhas duas melhores amigas e… dos meus dois irmãos. Manos mais novos juntaram as mesadas e foram para passar o verão com a mana mais velha à América. Lembro-me que gastamos um dinheirão. Fomos à Disney, a Nova Iorque, a Washington e outras cidades mais. Divertimo-nos juntos. Descobrimos juntos. O meu irmão era menor e a minha irmã praticamente nunca tinha viajado de avião. Ele, deslumbrado com aquela grandiosidade; ela, orgulhosa com a cumplicidade. Foi uma responsabilidade do caraças. E uma experiência absolutamente inesquecível.

Quando regressei, os pais reuniram a família e todos os meus amigos num almoço surpresa. Nesse dia o meu pai discursou sobre o verdadeiro sentido da palavra “fraternidade”, que vem de “frater”, irmão em latim. Um discurso com uma forte mensagem implícita que eu nunca mais esqueci.

Entretanto passaram-se mais de 10 anos. Eu voltei para Braga. A minha irmã casou. O meu irmão, nos Açores, assentou. A mãe reúne-nos à mesa sempre que pode. O pai vê-nos do céu, aos três, os seus três queridos. A família cresceu, está a crescer. E eles têm-me a mim, eu tenho-os a eles. Nunca um irmão abandonará um irmão.

três irmãos

este post é sobre gratidão

três irmãos

15/52

Newer post

There are 6 comments

  1. Anonymous

    Lindo Ana, tive a sorte de conhecer seu Pai e tambem nós nos cruzamos Anos 90. Filipe Oliveira

  2. Anonymous

    Ana, adoro o seu blog, tão lindo e despretencioso,
    e tem aquilo que eu mais gosto: bom gosto com simplicidade,
    como o bolo de batizado da Constança – perfeito!
    Beijinho

  3. angela fernandes

    Mas que lindas palavras, fiquei emocionada. tenho uma única irmã, mas somos gêmeas e agora não nos largamos, eu já casei e ela não e foi uma alteração que nso custou imenso, mas como a Marilyn Monroe um dia disse, as irmãs são as nossas melhores amigas 😉

Post a comment