o dia seguinte

O dia seguinte a uma noitada como a que tive ontem é penoso. Há que admiti-lo. Passei o dia rouca, doeram-me as pernas e tive o estômago embrulhado. Graças a Deus [ou melhor, à sogrinha] que dormi menos mal, acordámos já perto do meio dia, mas a verdade é que de putos já temos pouco portanto o corpo, esse, é que paga. Ainda assim, a noitada que tive ontem foi um bálsamo. Um bálsamo para qualquer neura que teimasse em não me deixar em paz. Revi, abracei e conversei com duas dúzias de amigos que só vejo uma vez por ano. Comi, bebi, fumei [mas eu não fumo], dancei e ri que me fartei. Vi gente, as ruas do Porto cheias, encontrei pessoas, saltei de bar em bar. Fizeram-me uma festa, fui muito acarinhada, soube-me mesmo bem. Acho que nem eu sabia o quanto estava a precisar disto.

[da minha playlist de natal] bright eyes

[da minha playlist de natal] bright eyes

o dia seguinte

sugestão de presentes de natal [5]

Newer post

There is one comment

Post a comment