dias bons

Ontem escrevi um post que, com uma súbita perda de bateria no telemóvel, se perdeu. Foram uns 20 minutos de inspiração, eu deitada na cama, o Bernardo ao meu lado a dormir, o silêncio apenas quebrado pelo seu respirar profundo e tranquilo. Escrevi um post sobre o dia bom que tinha tido, um dia cheio que terminou de forma absolutamente maravilhosa, tudo pensado e proporcionado por ele, para mim, para me surpreender, para nós. Mas como é difícil recuperar as palavras exatas de ontem à noite, perdeu-se algum sentido até, eu hoje escrevo com esta única intenção: para não esquecer. Assim eu possa, a cada momento menos sorridente, mais difícil, feio ou turbulento, vir aqui e recordar este sábado em Basileia, admitir que também há dias fáceis, bonitos, serenos, e reconhecer, com verdade, o lado bom da [minha] vida.

dois dias no ikea [e em que pé estamos na casa]

dois dias no ikea [e em que pé estamos na casa]

[o melhor do meu dia] esta miúda

[o melhor do meu dia] esta miúda

Newer post

There are 2 comments

Post a comment