sono

Ontem resisti ao sono e escrevi levemente sobre os nossos dias. Escrevi sobre a Camila e a Constança. Admiti a logística não ser tão difícil assim: não, não é fácil, mas também não é um bicho de sete cabeças. Ou melhor: não devemos deixar que seja. É meio caminho andado para não ser.

 

Temos tido noites boazinhas, outras mais-ou-menos, algumas de terror. Ontem [parecia castigo] foi uma delas: a Camila a acordava de hora em hora com cólicas, uma chorava de um lado, outra chorava do outro, eu cheia de sono, um autêntico circo até de madrugada.

 

Então hoje rejeitei qualquer programa de sofá e decidi deitar-me cedo. Na cama, vim espreitar os e-mails e leio isto: […] Achava que podia tudo, inclusive não dormir. Então fiz uma depressão pós parto, mesmo estando tão informada sobre o assunto. É uma fatura muito alta e aprendi que dormir é a base de tudo. […] Caiu-me a ficha. Tenho sono.

destes dias

destes dias

insónia

insónia

Newer post

Post a comment