o choro [e depois o yoga]

IMG_0677aUm daqueles dias. Como é que eu posso escrever sobre isto sem parecer [mais] um queixume? Cinzento, frio, cheio de sombras e de impossíveis. Em casa, choro, muito choro, uma tarde à volta do choro. Um daqueles dias em que me sinto um rato a olhar para a montanha e me pergunto: como é que eu vou [continuar a] fazer isto? E penso, penso, misturo o cansaço com as saudades, os percalços do trabalho com as emoções da maternidade. Sinto-me a entrar naquela espiral estonteante, tudo parece falhar e eu completamente perdida.

Então, quase 2 meses depois da Camila nascer, o yoga. Às sextas, a aula é exclusivamente no feminino e para nós, futuras ou recém-mães. Deixo as crianças entregues à prima-babysitter, arrisco. Primeiro com receio, depois com certeza, meto-me no carro e vou. Obrigo-me a ir. Inspiro, expiro. Por uma hora e meia, só eu e o meu corpo, a tentar ser mindful, a tentar não agarrar pensamentos, emoções negativas, a recuperar o contacto comigo mesma. Um exercício para quebrar a corrente. Calma, coragem e compaixão. Foco. E uma verdade simples: está tudo bem.

yoga para grávidas com a Bárbara. mais informações aqui.

[o choro da Camila captado pela Daniela Sousa. adoro esta fotografia]

celebrar o amor [raviolis e um filme no sofá]

celebrar o amor [raviolis e um filme no sofá]

o choro [e depois o yoga]

Camila, Constança e ser mãe de duas

Newer post

There are 4 comments

  1. Filipa

    Nem tenho palavras para dizer o quando amei o seu blog!!!! Não fiquei apenas com lágrima ao canto do olho, chorei mesmo. Ao ler as suas “aventuras” não me senti tão sozinha.
    Tenho 26 anos,fui mãe aos 24. Tenho o L.com 20 meses e a M.I. faz os 7 meses daqui a alguns dias. Moro a alguma distancia da minha familia logo não tenho muita ajuda, uma vez por outra os padrinhos ficam com eles um pouco para que eu e o M. possamos sair um pouco. Mas tirando isso estou os dias todos em casa com os dois de manhã à noite, e de 15 em 15 dias com os dois filhos mais velhos do primeiro casamento do meu marido. Logo, confusão total,e manter uma casa enorme em ordem tambem nao é tarefa fácil. Estou de rastos. Consigo senti me muito bem. Até mandei alguns links daqui por email ao marido a ver se o ajuda a perceber que nao e nada facil e que tambem preciso de tempo para mim.
    Beijinhos.
    As meninas sao amorosas!

  2. Juliana

    Como gostava já ter regressado ao yoga infelizmente com o meu trabalho ainda não consegui,espero em breve voltar ao que me faz tão bem. Tardes de choro foram comigo chegava a desesperar e quando comentava ninguém entendia,tomara com filhos que não sabem chorar…

Post a comment