querido verão

querido verão_14querido verão_12querido verão_13querido verão_11querido verão_10E o verão chegou, mais um ano. O meu querido verão. Escrevo encostada aos almofadões do bar da praia. Está um belo dia. Ainda são 11 da manhã mas já consigo adivinhar que hoje vamos poder aproveitar mais um diazão daqueles bem raros nas praias do norte: zero vento, céu limpo, água não tão fria, um calor que só se aguenta à beira-mar. Peço um café, que me dói a cabeça. A Camila já não acorda tantas vezes assim mas entre um biberão a meio da noite e a Constança com os pesadelos mais os xixis eu não consigo dormir mais do que duas ou três horas seguidas. Buf. Estou mesmo cansada… mas se o meu corpo até já se habituou, a cabeça pesa, cada vez mais. Trouxe-a comigo, está aqui ao meu lado tranquila, entretida a cantar as músicas que aprende no colégio e a observar as pessoas, as outras crianças e os cães. Vejo-a menina com o seu rabo de cavalo, vejo-a crescer.

querido verão_10_querido verão_querido verão_9querido verão_8querido verão_7O resto da família está lá à frente, na areia. Nesta praia não há barracas [no norte não se usa toldo mas sim barracas de lona por causa do vento], há muitas pedras [porque são redondas e polidas chamamos-lhes jogas], algas e rochedos e quando a maré está vaza cheira muito a mar; é uma das minhas praias preferidas. É pena magoar tanto os pés cada vez que queremos ir à água mas umas sandálias de plástico resolvem o problema ou então o esforço compensa. Estamos todos juntos, o clã. O meu irmão veio dos Açores, trouxe a namorada e a minha mãe vê a família [quase] toda reunida. As miúdas estão felizes. A Constança delira com o mar [desconfio que as gargalhadas desta minha filha se ouvem pela praia fora], a Teresinha perdeu o medo e a Camila parece querer provar que não vai ficar atrás: molhou as pernas, comeu areia e dormiu uma bela sesta debaixo do guarda-sol. Já nós temos pouco sossego: a minha mãe salta de neta em neta, o meu irmão é o rei das brincadeiras e eu e a minha irmã estamos mais tempo à volta delas do que deitadas na toalha.

querido verão_5querido verão_4querido verão_3querido verão_2querido verão_1querido verão_00querido verão_0Toca boa música na esplanada do barzinho. Decido-me a afastar os pensamentos repetidos e a contrariar as angústias esforçando-me por me focar no presente, esforçando-me por ser mindfullness. Respiro fundo, vou até à areia e depois ao mar, uma e outra vez. Em cada mergulho na água fria me renovo, me revitalizo, fazendo as pazes com a vida [nada como um bom banho de mar para me sentir outra]. E por cada dia menos bom que atiro para trás, uma ilusão nova deixo entrar, uma esperança e uma atitude determinada que me faz querer entrar na semana que amanhã começa com um espírito mais assim: feliz.

querido verão

[spring-summer 2015] vestidos de primavera

cuidar da pele

cuidar da pele

Newer post

Post a comment