faltam 8 dias

_DSC0337_DSC0318Estamos a pouco mais de uma semana da mudança e estes dias eu entrei na roda viva, na correria, de agenda numa mão e lista de afazeres na outra a tentar completar todos os to do’s que eu diria normais antes de uma partida destas: trabalho, a resolver problemas e atrasos, compromissos, consultas, check-ups, análises, pediatra com as miúdas, almoços com este e aquele, pequenos arranjos disto e daquilo. As malas? Ainda nem comecei. Decidi pensar em roupa e calçado para apenas este mês, já que no fim de outubro estaremos cá por um fim-de-semana prolongado. Eu venho em trabalho, elas acompanham-me por uns dias e depois voltam com o pai para não destabilizar as novas rotinas do colégio. É verdade: 2 meses depois de terem deixado o colégio que conhecem desde os 4 meses, um novo colégio espera por elas… suíço, onde se fala alemão e as turmas misturam meninos de várias idades. Estou curiosa [para não dizer outra coisa].

_DSC0366__DSC0363O caminho que decidimos percorrer não é o mais fácil. Naquele dia, naquela manhã de inverno à mesa d’A Brasileira, há mais de 2 anos atrás, quando delineámos o plano da nossa vida e escrevemos na coluna dos desafios profissionais “ter um negócio próprio” e “integrar uma multinacional fora do país”, nós sabíamos de que os nossos sonhos não eram propriamente compatíveis. Sabíamos, em teoria. Na prática, a coisa foi ainda mais difícil do que eu pude prever e preparar-me para. E é preciso estar preparado, não basta ter muita vontade ou achar que é altura; se for assim, é quase um capricho. E estaríamos nós preparados? Talvez não. Ou talvez não para tanto.

_DSC0353_DSC0312Tivemos muitos momentos duros, ainda temos, mesmo sabendo que falta pouco ou se calhar por saber que falta tão pouco. Não consigo evitar as perguntas: será que vamos conseguir equilibrar tudo e todos na balança? será que vai ser melhor, mais fácil? será que vou ser… mais feliz? É aí que desdobro o papelinho meio amachucado e procuro a parte em que as duas colunas se fundem numa e aparece esta frase escrita assim, preto no branco: “passarmos a ser uma família de 4 e vivermos, agora todos juntos, a experiência de sair do país”.

na baixa do Porto, julho de 2015 * fotografia por Rita P. Braga

[sapatos Constança e Camila Moleke * bloomers e camisas da coleção de verão Grace Baby&Child]

outubro [amanhã]

outubro [amanhã]

faltam 8 dias

a história da Grace [que antes se chamava Ma Petite Princesse]

Newer post

There are 7 comments

  1. Marisa Pinto

    Ola Ana,

    Há já algum tempo que acompanho o blog, com especial interesse depois de ter ficado grávida, antes demais parabéns pelo excelente trabalho. Tal como a ana estou em mudanças, eu do porto para braga. começo agora a procurar berçários em braga para a minha ‘petite princesse’ e como não conheço nada em braga gostava de lhe perguntar qual o colégio em braga das suas petites?
    Boa sorte para esta nova etapa! 🙂

    Obrigada,

    Marisa

    1. Ana Peixoto d'Almeida

      Olá Marisa, obrigada 🙂
      As minhas filhas andaram no Jardim-Escola João de Deus. É IPSS, foi aqui que andou o pai delas e alguns primos meus também, tive uma boa experiência. Tenho boas referências da Quinta da Armada (que foi onde eu andei), do João Paulo II e da Quinta da Nascente (visitei ambos). Há depois a Misericórdia, a Cruz Vermelha e a Creche de Braga, não posso recomendar porque não conheço. Haverão outros, mas assim de repente foram estes que me vieram à cabeça. Boa sorte!

  2. Helena

    Vai ser uma nova etapa sem dúvida. Mas quanto à escola, estou a estudar e a estagiar numa escola montessori, onde as turmas são de idades mistas e é óptimo para as crianças. É mais natural (nenhum dos meus grandes amigos têm a minha idade) e elas gostam 🙂 muita força e que tudo corra do melhor! Beijinho

  3. Luisa Lopes

    Parabéns! Espero que tenham muita sorte neste novo desafio da vossa vida. Admiro a vossa coragem e união! Também sou bracarense e de gema, gosto muito de ver as fotos onde reconheço bem os locais 🙂 …. já tive o prazer de cruzar consigo no braga parque 🙂

    Muitos beijinhos e cá estarei para acompanhar as vossas “aventuras”

  4. Dina

    Olá Ana
    Estou a passar pela mesma experiência, dois filhos com menos de 3 anos, um novo pais, uma nova língua, ROTINAS completamente diferentes e SÓ posso dizer que vale muito a pena!
    TAMBÉM passei pela experiência de estar sozinha com os miúdos e digo-lhe, não há melhor do que estarmos juntos seja onde for.
    Muita força e aproveite todas as novas experiências e vivencias, que vão ser muitas!
    Beijinhos

Post a comment