[resoluções para 2014] ter menos para viajar mais


Os recursos são escassos. É uma verdade absoluta, para nós e para a grande maioria das pessoas. O dinheiro não estica e às vezes é preciso fazer muuuitas contas e muuuitas opções para que o tema não nos assombre [demasiado] os dias. Certo, o dinheiro não traz felicidade, mas não sejamos hipócritas, é [um mal] necessário: alimentação, vestuário, colégio, transportes, gasolina, energia, tudo isso custa dinheiro e sem [praticamente] nada disto podemos viver. Então, quando uma das resoluções para o novo ano é gerir melhor as nossas finanças, assim possamos fazer e ter aquilo a que realmente damos valor, a primeira coisa a fazer é: perceber onde está a fuga.

Para onde vai o nosso dinheiro? Restaurantes? Cafés? Cabeleireiros? Copos? O carro? Desde há uns anos para cá que registo, num ficheiro excel [nas férias, uso uma app no telemóvel], todos os gastos, todos os dias. É assim que faço o controlo do orçamento familiar. No fim do mês eu sei, com bastante exatidão, quanto é que gastámos em cada item e o respetivo peso no nosso rendimento. Conclusão: há coisas em que não dá para cortar mas outras, sem dúvida, sim: menos pequenos-almoços fora, por exemplo; ainda menos almoços no shopping, mais marmita; menos gasolina, mais transportes públicos; tudo alternativas mais económicas e, ainda por cima, mais saudáveis.

Depois, numa folha ao lado, coloco o que eu acho que dava jeito [não sendo absolutamente essencial] à família e à casa: um sofá novo, mais confortável; um carro de 5 portas, para que meter a Constança no banco de trás deixe de ser um filme; duas bicicletas e uma cadeirinha para passearmos na primavera; uma máquina de lavar e secar, assim sai o estendal da sala de estar; dois tapetes grandes, um para cada quarto; um sistema de aquecimento que gaste menos energia; e uma bimby, seria a minha melhor amiga na cozinha. Noutra folha ainda, coloco as coisas que eu gostaria para mim, investimentos, coisas boas e bonitas que são, quase sempre, demasiado caras.

Admito, destas duas listas, geralmente concretizamos pouco. Uma, duas coisas por ano, talvez. Mas o importante não é isso, não é comprar e passar a ter. O importante do exercício do excel é, primeiro, parar para pensar sobre as coisas que desejamos muito; passamos a dar-lhes mais valor. Depois, recorda-nos que o poder de decidir o que queremos fazer com o nosso dinheiro é nosso: uma bimby ou uma viagem? Comprar o bilhete, pôr a mochila às costas e partir os três para um país longínquo faz-nos sempre mais sentido. Consumimos demais. Podemos viver com menos. E assim viajaremos mais.

[imagem retirada daqui]
respirar

respirar

[o melhor do meu dia] mãe-fada-do-lar

[o melhor do meu dia] mãe-fada-do-lar

Newer post

There are 7 comments

  1. joana

    olá, desde o início do ano passado que também registo tudo o que gasto e passo para uma folha de excel. fico a saber quanto gasto no supermercado, nas mercearias, nos lanches, nas fraldas, em papa, etc.etc. e é incrível perceber para onde vai o dinheiro e como o podemos gerir melhor. é para mim um exercício necessário no processo de ‘viver com menos’. mas a melhor resolução de todas neste processo de ‘viver com menos’ tem a ver com a roupa: só compro uma peça nova se deitar fora ou der duas peças equivalentes. faço rusgas aos armários e tudo o que não tiver sido vestido nessa estação, sai e não volta a entrar. os roupeiros têm emagrecido imenso e eu só agradeço. tenho menos roupa, mas melhor roupa.

  2. Silvia Moreira

    Ana, tenho de concordar consigo…penso exatamento da mesma forma, o melhor que levamos desta vida são as memórias vividas, os bens materiais apesar de necessários, alguns são dispensáveis, pelo que alinho contigo nesta aventura! Tens uma escrita muito inspiradora, real, precisa, fluente e simples que estou a adorar ler todos os dias este cantinho! Beijinhos

  3. photosecompanhia

    Olá, um post útil e com o qual concordo muito. Este ano e pela primeira vez a nivel pessoal comecei a apontar em exel os gastos, porque tantas vezes chegava ao final do mês e não sabia onde raio tinha gasto tanto €€€€€. O orçamento da familia já tinha esse controlo e é sem dúvida uma excelente ajuda à poupança. Beijinhos e continuação de lindas criações. ADORO

  4. Erica

    Gostei da ideia das listas ao lado dos registos. Até pode servir para motivar, quando registamos gastos e temos ao lado objetivos maiores acaba por nos ajudar a poupar! 🙂

  5. marinecoe

    Desde que estou na faculdade, e apesar de serem situações diferentes, também tenho uma folha de excel que me deixa gerir todos os gastos. No fundo com o objectivo de um dia poder retribuir aos meus pais todos os gastos que tiveram comigo, para que tivesse um futuro melhor.
    No entanto as dificuldades são cada vez maiores.

Post a comment

This error message is only visible to WordPress admins
Error: No users set.